Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

"Vais arrepender-te": Autor do massacre do Texas fez ameaças numa rede social semanas antes do ataque

Salvador Ramos utilizou a aplicação online francesa Yubo para se juntar a conversas com outros utilizadores em "salas" de conversas.
Correio da Manhã 28 de Maio de 2022 às 13:35
O autor do ataque
O autor do ataque FOTO: Direitos Reservados
Salvador Ramos, o autor do massacre numa escola primária em Uvalde, no Texas, EUA, utilizou a aplicação online francesa Yubo para se juntar a conversas com outros utilizadores em "salas" e fazer ameaças de violação, rapto e assassinato. Agora, é apelidada nessa 'comunidade' como 'o atirador da escola'.

Estas mensagens incluíam assuntos como a compra de uma arma e sobre como as pessoas merecem "ser violadas".

Em entrevista à Sky News, uma jovem de 17 anos, que encontrou Salvador Ramos numa das salas de conversas, revelou que o jovem lhe mandava mensagens privadas e a outras amigas sob ameaça caso não respondessem.

Em fevereiro, no Dia dos Namorados, Ramos encontrou o nome da jovem e mandou-lhe uma mensagem de texto para o número privado, dizendo-lhe que caso não se mandasse de uma ponte, se iria arrepender. "Vais arrepender-te de não ter feito o que eu digo", terá dito o jovem.

De acordo com a jovem, o autor do tiroteio na escola "queria mesmo ser conhecido por isso". "Sabes sequer quem eu sou?" e "serás famoso se me seguires" eram mais algumas das frases proferidas por Salvador aos jovens da aplicação, quase como uma "mensagem automática".

A jovem afirmou que a comunidade da rede social sabia "muito antes disto que ele era um monstro".

Depois de saber do tiroteio, ficou chocada, mas não surpreendida. Nesse momento, na aplicação, "foi-lhe dado a alcunha de 'The Yubo School Shooter'", relatou.

"Eu não vou mentir, ele foi intimidado na aplicação Yubo. É quase uma comunidade do liceu. Há perdedores, há pessoas populares lá. É estranho explicar", contou a jovem, acrescentado que "[o ataque] poderia ter sido travado".
Texas EUA Uvalde questões sociais grupos populacionais
Ver comentários
}