Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Venezuela envia oxigénio para hospitais brasileiros em rutura. Brasília não confirma recebimento

Governo de Manaus não confirmou ter recebido o carregamento.
Lusa 18 de Janeiro de 2021 às 10:30
Homem agarra garrafa de oxigénio, em Manaus
Homem agarra garrafa de oxigénio, em Manaus FOTO: Getty Images
O Presidente venezuelano disse no domingo que o país doou 14 mil garrafas individuais de oxigénio, equivalentes a 136 mil litros, ao Brasil para ajudar no colapso hospitalar de Manaus, a maior cidade da Amazónia brasileira.


O carregamento está a caminho "constituído por seis tanques com um total de 136 mil litros de oxigénio, equivalente a 14 mil (...) garrafas individuais", disse Nicolás Maduro lendo uma mensagem do governador do estado de Bolívar, que faz fronteira com o Brasil, Justo Noguera.

Maduro não esclareceu se este é um novo carregamento, uma vez que no sábado o Ministro dos Negócios Estrangeiros venezuelano, Jorge Arreaza, tinha afirmado que vários camiões carregados com cisternas de oxigénio deixariam a Venezuela nesse mesmo dia.

O governo da cidade brasileira ainda não confirmou a receção das garrafas individuais de oxigénio.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Brasil Venezuela Presidente Nicolás Maduro Manaus Amazónia economia negócios e finanças
Ver comentários