Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Veste filha de nove anos com roupa da Playboy e deixa homens violarem a menor a troco de dinheiro

Mulher foi condenada a 10 anos de cadeia pelos atos contra a filha.
Correio da Manhã 19 de Agosto de 2020 às 08:24
Mulher vestia a filha com um fato da Playboy
Mulher vestia a filha com um fato da Playboy FOTO: Getty Images
Uma mulher que vestia a filha de nove anos com roupa da Playboy - colocava-lhe orelhas de coelho na cabeça e um vestido de renda preta - e a prendia para ser violada por vários homens foi condenada a 10 anos de cadeia. 

A menina, atualmente com 15 anos, foi violada pelos amigos da mãe em Gold Coast, na Astrália, diariamente entre maio de 2014 e maio de 2015 por um homem diferente de cada vez. 

Os abusos só foram descobertos quando a menina escreveu um bilhete à psicóloga a dizer que a mãe costumava 'entrar com amigos que me tocavam  indevidamente'. A psicóloga decidiu então alertar as autoridades. 

Em declarações à polícia, a menor disse que a mãe a despia e dizia-lhe para ser "atrevida", dando-lhe ao mesmo tempo uma bebida que a deixava sonolenta. A criança revelou ainda que numa ocasião, a mulher chegou a segurá-la enquanto era abusada. Após as agressões sexuais, a progenitora pedia dinheiro ao violador. 

O juiz considerou a progenitora, de 41 anos, uma agressora violenta e condenou-a a cumprir pelo menos 80% da sentença até poder ser elegível a liberdade condicional. 

A mulher passou os últimos 20 meses sob custódia judicial e, quando acusada de cinco  crimes de agressão sexual em março, gritou "isso não aconteceu". 

A menor está atualmente internada no hospital de Brisbane com problemas psicológicos.  
Playboy crime lei e justiça crime crimes sexuais questões sociais maus-tratos
Ver comentários