Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

A mensagem de esperança de um veterano da Segunda Guerra Mundial que sobreviveu ao coronavírus

William, de 95 anos, contou com ajuda da família para recuperar.
3 de Abril de 2020 às 10:23
Veterano que combateu na Segunda Guerra Mundial sobrevive ao coronavírus e deixa mensagem de esperança
Veterano que combateu na Segunda Guerra Mundial sobrevive ao coronavírus e deixa mensagem de esperança
Veterano que combateu na Segunda Guerra Mundial sobrevive ao coronavírus e deixa mensagem de esperança
Veterano que combateu na Segunda Guerra Mundial sobrevive ao coronavírus e deixa mensagem de esperança
Veterano que combateu na Segunda Guerra Mundial sobrevive ao coronavírus e deixa mensagem de esperança
Veterano que combateu na Segunda Guerra Mundial sobrevive ao coronavírus e deixa mensagem de esperança
William "Bill" Kelly, um homem de 95 anos que combateu na Segunda Guerra Mundial e viveu durante a Grande Depressão, tem mais um grande feito para registar, após ter contraído o novo coronavírus e ter recuperado da doença.

O idoso vive com a neta, marido e filhos do casal, em Oregon, nos EUA, e a família juntou-se para contar a sua história à ABC News.

"Há muitas pessoas a sobreviver e a ultrapassar a covid-19", disse o marido da neta de William, Isaac Etherington.

William que tem uma doença nos rins, uma condição congénita no coração e pressão arterial alta, começou a ter sintomas a 15 de março, disse a família à ABC News.

Kelly explicou que quando começou a ter sintomas do coronavírus tomou medidas. "Tentei perceber o que precisava de fazer, repousei e felizmente consegui ficar bem. Recuperei",afirmou.

O idoso explicou ainda que teve "duas ou três noites difíceis", em que teve problemas nas costas e pernas, "dificuldade em descansar", porque "era muito difícil tentar dormir".

Quem o ajudou durante este momento foi a família. "Eles ficaram aqui do meu lado, ultrapassámos isto juntos, estamos muito felizes por estar aqui".

A família levou Kelly ao hospital, onde o idoso fez o teste para a covid-19 que deu resultado positivo. "Ninguém podia estar com ele, foi muito difícil porque ele tinha de estar sozinho, disse Isaac.

A neta contou que o avô ficou no quarto sozinho durante uma semana e toda a família usava máscaras e desinfetavam superfícies com regularidade. "Não parava de limpar", revela Rose Etherington.

Temos três filhos pequenos e eu não sabia se o vírus os podia afetar", disse a neta do homem.

Rose termina dizendo que o avô "é uma pessoa muito especial" e espera que a história dele sirva como uma fonte de esperança para outros.







Kelly Bill William Isaac Etherington Grande Depressão Rose questões sociais saúde covid-19
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)