Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Violadas pelo pai

Um austríaco, hoje com 80 anos, isolou do mundo, aterrorizou e abusou sexualmente de duas filhas durante, pelo menos, 40 anos. Os abusos ocorreram numa casa em St. Peter am Hart, perto de Brannau, onde as vítimas, hoje com 53 e 45 anos, estavam confinadas a um quarto.
26 de Agosto de 2011 às 00:30
Nesta casa, as vítimas estavam isoladas num quarto
Nesta casa, as vítimas estavam isoladas num quarto FOTO: DANIEL SCHARINGER/REUTERS

Segundo as autoridades, a mulher do agressor e mãe das vítimas, falecida há três anos, sabia dos abusos mas, tal como as filhas, teve demasiado medo para os denunciar. E os horrores do octogenário só se tornaram públicos porque, quando se preparava para, mais uma vez, abusar da filha mais velha, caiu desamparado, batendo com a cabeça no chão. Dois dias depois, a assistente social responsável pelo idoso deu com ele no chão.

As vítimas estão sob tratamento psiquiátrico e o agressor aguarda julgamento num lar em Brannau (curiosamente a terra natal de Adolf Hitler), junto à fronteira com a Alemanha.

Uma história de terror que recorda outras, também na Áustria: a de Joseph Fritzl, o monstro de Amstetten, violou a filha durante 24 anos de quem teve sete filhos vivos. Ou a de Natascha Kampusch, sequestrada e abusada oito anos por Wolfgang Priklopil.

áustria violação filha incesto
Ver comentários