Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Violador engravida enteada de 12 anos duas vezes

Homem condenado a dois anos de prisão recorre da sentença. Mãe era cúmplice dos abusos, porque não podia ter filhos.  
2 de Junho de 2020 às 14:05
Homem esteve em fuga às autoridades durante quase 4 anos
Homem esteve em fuga às autoridades durante quase 4 anos
Homem esteve em fuga às autoridades durante quase 4 anos
Homem esteve em fuga às autoridades durante quase 4 anos
Homem esteve em fuga às autoridades durante quase 4 anos
Homem esteve em fuga às autoridades durante quase 4 anos

Um homem romeno foi condenado a dois anos de prisão por ter violado repetidamente a enteada, uma menina de apenas 12 anos, e de a ter engravidado duas vezes. Apesar dos contornos macabros do caso, Augustin Costel Varga acha que foi injustamente condenado e pediu recurso da sentença. O caso aconteceu na cidade de Alba, Roménia e os abusos aconteciam com conivência da mãe da criança.

Segundo os meios de comunicação locais, a mãe da menina namorava com Varga há alguns anos. O casal queria ter filhos mas, como a mulher era infértil, terão encetado um plano no qual o padrasto engravidaria a menor e esta daria à luz uma criança que seria ‘adotada’ pelo casal.

Os abusos começaram quando a menina tinha 12 anos, em 2014, segundo documentos judiciais e o primeiro alerta para este caso ocorreu em 2015, quando a menor engravidou. Nesse ano, os médicos que assistiram o parto da menina denunciaram o caso às autoridades. O homem ficou em liberdade condicional mas conseguiu evadir-se das autoridades e fugiu, com a companheira, a enteada e o bebé que esta tinha dado à luz.

Fugido das autoridades o casal ter-se-á separado algum tempo depois, mas Augustin Varga ficou com a enteada e contin8uou a sujeitá-la a abusos sexuais de forma repetida. Em 2016 a menina foi intercetada pelas autoridades na cidade de Vluj-Napoca. Estava com uma criança nos braços e revelou que também aquele bebé tinha sido frutos das violações do padrasto, que tinha fugido pouco tempo depois desta dar à luz pela segunda vez.

O violador só foi detido no final do ano passado, quando as autoridades romenas o conseguiram encontrar. O homem foi agora condenado a 2 anos de prisão, mas já anunciou que vai recorrer da sentença, que considera "exagerada".

A vítima encontra-se numa casa de abrigo para mulheres em situação vulnerável, assim como os dois filhos que teve com o padrasto.

Ver comentários