Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Violência no Brasil entre grupos a favor e contra Bolsonaro

Caso mais grave aconteceu na Avenida Paulista, em São Paulo, onde grupos opostos manifestaram-se ao mesmo tempo.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 2 de Junho de 2020 às 08:29
Violência entre grupos a favor e contra Bolsonaro
Violência entre grupos a favor e contra Bolsonaro
Violência entre grupos a favor e contra Bolsonaro
Bolsonaro a cavalo delicia apoiantes
Violência entre grupos a favor e contra Bolsonaro
Violência entre grupos a favor e contra Bolsonaro
Violência entre grupos a favor e contra Bolsonaro
Bolsonaro a cavalo delicia apoiantes
Violência entre grupos a favor e contra Bolsonaro
Violência entre grupos a favor e contra Bolsonaro
Violência entre grupos a favor e contra Bolsonaro
Bolsonaro a cavalo delicia apoiantes
Manifestantes contra e a favor do presidente Jair Bolsonaro envolveram-se domingo em violentos confrontos entre si e com a polícia em várias cidades brasileiras, numa explosão de violência preocupante numa altura em que a crispação política continua a aumentar no país.

O caso mais grave aconteceu na Avenida Paulista, em São Paulo, onde grupos pró e contra Bolsonaro resolveram manifestar-se ao mesmo tempo.

Separados pela polícia, tudo corria bem até que alguns bolsonaristas forçaram a passagem e invadiram o lado dos opositores.

A polícia de choque teve de usar granadas de gás e bastões para separar os dois lados, mas quando tudo parecia resolvido, a violência voltou a explodir, desta feita apenas entre opositores a Bolsonaro e a polícia. Durante três horas, sucederam-se cargas policiais, a que os manifestantes anti-Bolsonaro responderam com pedras e usando contentores de lixo para erguerem e incendiarem barricadas, numa batalha que só terminou ao início da noite.

Em Copacabana, no Rio de Janeiro, os confrontos foram provocados por grupos anti-Bolsonaro, que chegaram de repente quando apoiantes do presidente faziam um ato pacífico.

A polícia interveio para separar os dois lados e dispersou rapidamente os invasores, em pequeno número.

Bolsonaro a cavalo delicia apoiantes
Jair Bolsonaro, a quem os apoiantes chamam ‘Mito’, fez domingo um gesto teatral em frente ao Palácio Presidencial, em Brasília, onde os seus seguidores se concentram todos os domingos desde março para pedir um golpe militar para o perpetuar no poder e fechar o Congresso e o Supremo Tribunal.

Após descer do helicóptero em que sobrevoou e acenou à multidão, Bolsonaro pediu um cavalo da Polícia Militar que participava na segurança do local e cavalgou em frente aos apoiantes, que foram ao delírio.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)