Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Vítima de furacão Dorian encontra pertences da mulher levada pela força da tempestade

Enquanto a água engolia a habitação, Howard foi procurar ajuda.
Correio da Manhã 1 de Outubro de 2019 às 17:48
As imagens da destruição nas Bahamas dez dias após a passagem do furacão Dorian
Furacão Dorian deixa 500 mil pessoas sem eletricidade no Canadá
Furacão Dorian deixa 500 mil pessoas sem eletricidade no Canadá
Furacão Dorian deixa 500 mil pessoas sem eletricidade no Canadá
Destruição causada pelo furacão Dorian
Destruição causada pelo furacão Dorian
Destruição causada pelo furacão Dorian
As imagens da destruição nas Bahamas dez dias após a passagem do furacão Dorian
Furacão Dorian deixa 500 mil pessoas sem eletricidade no Canadá
Furacão Dorian deixa 500 mil pessoas sem eletricidade no Canadá
Furacão Dorian deixa 500 mil pessoas sem eletricidade no Canadá
Destruição causada pelo furacão Dorian
Destruição causada pelo furacão Dorian
Destruição causada pelo furacão Dorian
As imagens da destruição nas Bahamas dez dias após a passagem do furacão Dorian
Furacão Dorian deixa 500 mil pessoas sem eletricidade no Canadá
Furacão Dorian deixa 500 mil pessoas sem eletricidade no Canadá
Furacão Dorian deixa 500 mil pessoas sem eletricidade no Canadá
Destruição causada pelo furacão Dorian
Destruição causada pelo furacão Dorian
Destruição causada pelo furacão Dorian
Howard Armstrong, de 66 anos, perdeu tudo após a passagem do furacão Dorian, nas Bahamas. A tempestade destruiu-lhe a casa onde vivia com a mulher e levou-lhe também a esposa cujo corpo continua por encontrar. 

O casal estava em casa, no dia 1 de setembro, quando 'Dorian' assolou a ilha de Grand Bahama. A tempestade foi considerada a  maior catástrofe que atingiu as Bahamas. Destruiu casas, arrastou carros em direção ao oceano e matou de dezenas de pessoas. 

Passado um mês, 600 pessoas continuam desaparecidas. Uma delas é Lynn, o amor da vida de Howard há 20 anos. O casal viveu uma vida simples e calma. Construíram a sua pequena casa em frente a um canal onde Howard costumava pescar. A felicidade durou até ao dia em que a tempestade lhes destruiu os sonhos de uma vida.

Ao canal de televisão norte-americano CNN, Howard contou como é que o furacão Dorian entrou na vida do casal. 

A água inundou a casa, as ondas arrancaram as persianas, os eletrodomésticos flutuavam. Durante minutos, que segundo o homem pareciam horas, Howard e Lynn lutaram para manter a cabeça acima do nível da água. Chegaram a subir aos armários da cozinha para sobreviver.

"Os dentes da Lynn batiam de frio. Eu sentia que ela estava a desistir", recorda.

Howard decidiu ir pedir ajuda, mas não encontrou ninguém. Quando voltou, Lynn estava morta. Os armários não aguentaram a força das águas e romperam as paredes da habitação. 

Howard foi resgatado por um grupo de bahamenses que se juntaram pelas ruas inundadas em barcos. O corpo de Lynn acabou por se perder no meio da destruição.

No dia seguinte, a equipa da CNN encontrou Howard que contou ao canal que estava à espera que o corpo da esposa fosse encontrado.

De Lynn, Howard apenas recuperou os óculos, o seu diário e a caixa de joias presa a uma árvore.

"Sinto-me culpado porque deixei o corpo dela e não o levei comigo", confessa à CNN. 

Howard diz que vive diariamente assombrado por tudo o que podia ter feito de maneira diferente.
Howard Dorian Howard Armstrong Lynn CNN meteorologia questões sociais
Ver comentários