Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Zimbabué vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe

Caso nenhum dos candidatos atinja os 51%, o Zimbabué volta a eleições no dia 8 de setembro.
30 de Julho de 2018 às 12:51
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe
Zimbábue vota esta segunda-feira na primeira eleição após a saída de Mugabe

Os cidadãos do Zimbabué votam esta segunda-feira na primeira eleição pós Robert Mugabe, que liderou o país durante quase quatro décadas. Um golpe de estado no ano passado pôs fim a uma das lideranças mais longas da história.

As eleições colocam frente a frente o atual presidente Emmerson Mnangagwa, de 75 anos, antigo aliado de Mugabe, contra Nelson Chamisa, de 40 anos, um advogado que tenciona tornar-se no mais jovem Chefe de Estado do Zimbabué.

Nos dias que antecederam estas eleições Mugabe voltou a falar após oito meses sem prestar qualquer declaração. O antigo presidente do Zimbabué anunciou que vê no candidato da oposição "o único candidato viável".

Desde que os militares o expulsaram num golpe de estado sem derramamento de sangue que Mugabe não aparecia em público.

Caso nenhum dos candidatos atinja os 51%, o Zimbabué volta a eleições no dia 8 de setembro.

Ver comentários