Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Bilhete Postal

A demissão não foi aceite. A ministra deve ter ficado baralhada.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 22 de Dezembro de 2021 às 00:33
Este País, velhinho de quase 900 anos, vive uma fase em que nunca há culpados nem responsáveis. O poder sente-se inimputável.

Acontece que, no Porto, depois do fogo provocado por um doente internado ter provocado mortos e feridos, o presidente do Conselho de Administração do hospital onde tudo isto se passou demitiu-se.

Ouçamos Fernando Araújo, assim se chama o protagonista do ‘bilhete postal’ de hoje: "Existe um sentido ético no exercício das responsabilidades públicas que não deve ser esquecido." A demissão não foi aceite. A ministra deve ter ficado baralhada. Hoje em dia há acidentes, erros dramáticos, agressões e demais vicissitudes sem que o poder dê o mínimo sinal de preocupação.

Mas nós, simples cidadãos, não podemos deixar sem um elogio sincero esta assunção de responsabilidades por parte de um servidor público, líder de uma instituição hospitalar.
Postal País política questões sociais governo (sistema)
Ver comentários