Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Bilhete Postal

Os portugueses reaproximaram-se da política com a euforia dos frente a frente na televisão.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 26 de Janeiro de 2022 às 00:33
A campanha deste ano vai ficar na memória coletiva.

Primeiro, apareceu no nosso caminho de forma totalmente inesperada. A omnipresença da pandemia levava a crer que eleições antecipadas seriam hipótese louca. Uma vez concretizado o que parecia impossível, eis que surgiu o fenómenos dos debates. Os portugueses reaproximaram-se da política com a euforia dos frente a frente na televisão.

Mas não pararam aqui as surpresas: acabados os debates, e a provar que afinal eles não são assim tão decisivos, as sondagens entram num sobe e desce louco, da crença na maioria absoluta do PS à possibilidade de vitória do PSD. Os grandes partidos mudaram de estratégia várias vezes, como se estivéssemos num espetáculo em direto. Em suma: semanas animadíssimas, e que prometem ainda mais dias de surpresa.

Que resultado sairá de uma campanha tão memorável?
política eleições campanha eleitoral legislativas debates PSD PS
Ver comentários