Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Acácio Pereira

Diferentes mas iguais

Podem obter visto cidadãos que depois se revelem criminosos? claro!

Acácio Pereira 5 de Dezembro de 2016 às 00:30
Os recentes acontecimentos envolvendo atos ilícitos com estrangeiros residentes em território nacional – amplamente noticiados, mas uma percentagem muito pequena - levantam uma questão importante e que é nosso dever responder. Podem obter residência legal em Portugal indivíduos que posteriormente se venham a revelar criminosos ou perigosos? Obviamente que sim! Os seres humanos são cheios de virtudes e defeitos, vícios e vaidades, são cumpridores e não cumpridores, independentemente do sítio onde vivem. São iguais em todos os cantos do nosso planeta. Por isso todos os cidadãos, independentemente da sua origem, têm o mesmo grau de propensão criminal. Manipular esta realidade é perigoso. Porque é demagogia populista ou infantilidade de pensamento. Conceder o direito de residir no nosso país, um estado de direito democrático, está sujeito, exclusivamente, ao cumprimento do princípio basilar da legalidade. Nenhum outro fator importa. No mundo global que o presente desenha existirá uma perfeita igualdade entre nacionais e estrangeiros. E a única forma de preparar o futuro é apostar em políticas de integração e em estruturas policiais ágeis, eficientes e capazes de minimizar os riscos.
Acácio Pereira opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)