Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Alfredo Leite

Labirinto cobarde

Madrid deve evitar a todo o custo a judicialização da política.

Alfredo Leite(alfredoleite@cmjornal.pt) 4 de Novembro de 2017 às 00:30
Talvez por imaginar que ainda não se tornou suficientemente ridículo ao fugir para Bruxelas, Puigdemont admite agora ser candidato às eleições da Catalunha mesmo estando fora do país.

O delírio do ex-líder da Generalitat e foragido à Justiça é só mais um prego no caixão da sua carreira política. Com o mandado de captura europeu às costas, o separatista entrou num labirinto sem saída.

Acontece que o rescaldo da patética declaração de independência protagonizada por Puigdemont não está a matar apenas a sua carreira. Afinal, os catalães bem intencionados que o secundaram dificilmente desculparão um cobarde.

Ele está a comprometer a discussão futura da - inevitável? - independência catalã num contexto de entendimento de regime. E não vale a pena insistir que os ex-membros do governo de Puigdemont que a Justiça espanhola já mandou para a cadeia são ‘presos políticos’.

Eles não estão atrás das grades por causa das ideias, mas por violarem as decisões do tribunal constitucional de Espanha.

Chegados aqui, compete a Madrid gerir esta crise com o bom senso que nem sempre teve até agora e evitar assim a perigosa judicialização da política espanhola.
Alfredo Leite opinião
Ver comentários