Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Alfredo Leite

O valor da rádio

‘Siesta’ fez mais pela cultura portuguesa na polónia que uma embaixada.

Alfredo Leite(alfredoleite@cmjornal.pt) 20 de Maio de 2020 às 00:31
No passado domingo um dos mais emblemáticos programas de rádio da Polónia chegou ao fim. O seu autor, Marcin Kydrynski, despediu-se dos ouvintes e engrossou a lista dos jornalistas e outros profissionais que abandonaram a estatal Rádio 3 nos últimos dias. Fundador da estação, Kydrynski juntou-se ao coro dos que acusam a liderança polaca, do partido Lei e Justiça, de extrema-direita, de interferência nos conteúdos do canal, censura e perseguição a quem ousa criticar o executivo cujo modelo de democracia se afasta dia após dia dos restantes parceiros da União Europeia para se aproximar do totalitarismo comunista que oprimiu Varsóvia até ao final dos anos 80 do século passado.

Para a elite polaca, ‘Siesta’ era sinónimo de irreverência e de bom gosto musical nas tardes de domingo. Para Portugal, o programa de Kydrynski era mais do que um espaço na grelha da Rádio 3. Durante anos, ‘Siesta’ fez pela cultura portuguesa na Polónia o que uma embaixada ou instituto de cultura nunca conseguiram fazer. Pedro Moutinho, Maria Emília ou Tristão da Silva foram algumas das dezenas de vozes nacionais que passaram ao longo dos anos no programa. E foi pela voz tranquila de Marcin Kydrynski que os polacos conheceram também muitos dos novos escritores nacionais, transformando o ‘Siesta’ num espaço de cultural da lusofonia onde convivia ainda a melancolia cabo-verdiana de Mayra Andrade com o talento de Ive Greice, a brasileira que encantou Madonna.

Para os polacos que fazem compras na gigante Biedronka (Jerónimo Martins), para aqueles que movimentam dinheiro no banco Millennium (BCP) ou até para os que circulam em auto-estradas construídas pela Mota-Engil (que acaba de ganhar novo concurso de 230 milhões de euros no país), Portugal será uma referência importante nas suas vidas. Culturalmente perdeu a sua principal referência.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)