Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

André Ventura

Salgado: o verdadeiro marquês

O aparecimento de Ricardo Salgado na operação Marquês não surpreende. Aliás: está provavelmente no centro de todo o processo.

André Ventura 23 de Janeiro de 2017 às 00:30
Quando Ricardo Salgado cair, arrastará muitos com ele!" A frase era dita e repetida nos bastidores do poder e da justiça quando se iniciou a queda do império Espírito Santo… e aparentemente tinha toda a razão de ser. A relação entre José Sócrates e o homem-forte do BES era conhecida de todos, tendo ficado (ainda mais) evidenciada aquando do chumbo da OPA da Sonae sobre a PT e a autonomização da PT Multimédia e, igualmente, na venda da Vivo à espanhola Telefonica. Em ambos os casos, houve um claro vencedor de dividendos milionários: o Grupo Espírito Santo e o seu clã familiar dominante.

É hoje evidente para os investigadores que a tão falada circulação de dinheiro nas contas de Bataglia, Barroca ou Santos Silva tinha de ter o apoio e o compromisso de uma estrutura bancária, cujos conhecimentos e facilidade na operacionalização de dinheiro em zonas offshore permitissem escapar ao controlo das autoridades fiscais e ajudassem a que somas avultadas chegassem aos destinatários que verdadeiramente interessavam, como José Sócrates.

Suspeito, no entanto, que a saga de Ricardo Salgado não ficará por aqui: ainda vamos certamente compreender, no futuro, as relações estabelecidas com Lula da Silva (indiciado em vários processos de corrupção no Brasil) e com uma série de regimes duvidosos espalhados por esse mundo fora e onde o segredo é, de facto, a alma do negócio.

Aliás, em 2014, uma auditoria detetou gigantescas transferências de dinheiro para fora do banco antes do desmoronamento, precisamente através de sociedades estabelecidas nas Ilhas Virgens Britânicas. Havia que salvaguardar património e pagar silêncios e cumplicidades.

A chegada de Salgado ao processo que envolve Sócrates é a peça que faltava num complexo puzzle que vai envergonhar o Estado, E deixar os portugueses, mais uma vez, estupefactos com a forma como foi gerida a coisa pública durante grande parte da nossa vida em democracia.

A PERSONALIDADE
Marques Mendes
O comentador e antigo líder do PSD tem oscilado entre um apoio moderado e uma crítica frontal a Pedro Passos Coelho. O clima de equilíbrio parece ter-se quebrado definitivamente esta semana, com Mendes a denunciar a estratégia do PSD em Lisboa e a colocar de parte a hipótese de uma vitória laranja na capital, mesmo sem se saber qual será o nome escolhido. 
Ricardo Salgado Espírito Santo José Sócrates BES OPA Sonae PT PT Multimédia Grupo Espírito Santo Barroca
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)