Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

André Veríssimo

Bitcoin mania

A ver se não temos os lesados das criptomoedas.

André Veríssimo 15 de Dezembro de 2017 às 00:30
O ano está a acabar, é tempo de balanços. A moeda virtual bitcoin pode bem ser a palavra de 2017. "Como comprar bitcoins" foi a segunda pergunta a que o Google foi mais vezes convocado a responder. Também lhe chamam a maior bolha especulativa de sempre. Não é para menos: valorizou 1600% em menos de um ano. Compare o leitor este retorno com os 0,5% que dá um depósito e é fácil perceber a euforia.

Há razões para esta subida. Uma delas é uma crescente banalização e institucionalização do seu uso. No final da semana passada foi dado um passo crucial nesse sentido, com uma das maiores bolsas de mercadorias dos EUA a dar início à transação de produtos financeiros complexos ligados a estas moedas. E não tenhamos dúvidas: a bitcoin traz consigo uma revolução cujos impactos só agora se começam a sentir e que vão muito além do seu papel como moeda.

Isso não faz dela um bom investimento, e muito menos uma opção segura para as poupanças. A oscilação de preços é a de um carrossel, não há regulação ou supervisão, nem fundos de garantia. A euforia já chegou a Portugal e às corretoras. Felizmente, parece que os reguladores andam atentos.

A CMVM está a barrar a publicidade a estes produtos e o Banco de Portugal já fez alertas. A ver se não temos os lesados das criptomoedas.
André Veríssimo opinião
Ver comentários