Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

António Jaime Martins

Maus-tratos

Persiste o flagelo da violência sobre as crianças.

António Jaime Martins 27 de Setembro de 2017 às 00:30
Temos a ilusão que os maus-tratos perpetrados a crianças são fenómenos restringidos a comunidades distantes e pouco civilizadas, onde abunda o abandono, a fome, a violência física e psicológica, a guerra, em suma, o desprezo pelos direitos fundamentais das crianças. Mas não.

O flagelo da violência física e psicológica sobre as crianças existe entre nós, quantas das vezes, mesmo à nossa porta, envoltas num silêncio ensurdecedor que a azáfama e o turbilhão diários tornam impercetível. Mas não foi o caso de João Maria que estava à vista de todos.

A nossa Lei Fundamental consagra a família como elemento essencial para o desenvolvimento harmonioso da comunidade, tendo direito à proteção da sociedade e do Estado.

No preâmbulo da Convenção sobre os Direitos da Criança lê-se que a família é o elemento natural e fundamental da sociedade e meio natural para o crescimento e bem-estar de todos os seus membros e que a criança, para o de-senvolvimento harmonioso da sua personalidade, deve crescer num ambiente familiar, em clima de felicidade, amor e compreensão.

Que realidade tão distante esta para algumas crianças do nosso país, que nós, enquanto comunidade, não conseguimos proteger.
Direitos da Criança Lei Fundamental João Maria Estado Convenção questões sociais
Ver comentários