Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Novos contos do vigário

Somos potenciais vítimas de burlões dos novos contos do vigário.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 29 de Maio de 2020 às 00:32
Com a crise aumentam os riscos de golpes. Os crimes informáticos disparam e os contos do vigário adaptaram-se à narrativa da pandemia. Mas são apenas os idosos isolados , as pessoas com menos educação , com menos acesso à informação as vítimas. Todos acabamos por ser potenciais alvos de burlões.

O confinamento deixou milhares de profissionais sem o seu ganha-pão habitual. Sem os rendimentos a que estavam habituados, alguns destas pessoas, uma pequena minoria sem escrúpulos, tenta recuperar o dinheiro perdido recorrendo a golpes.

Foi o que aconteceu em Lisboa. O alvo foi uma pessoa licenciada, funcionária pública, que tem a cobertura de serviços sociais que pagam fatia importante das despesas de Saúde. O autor foi um dentista que lhe telefonou a dizer que tinha de fazer uma consulta de higiene oral , porque a DGS obrigava. A vítima achou estranha essa regra, até porque tinha tido uma consulta pouco antes do estado de emergência, e ao confrontar o dentista abortou o golpe. Mas este caso mostra que é preciso estar atento para se evitarem os golpistas, que se multiplicam em tempos de crise.
autoridades locais política questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)