Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Boss AC

A sogra e o veneno

Um velho ditado chinês sobre ódio e amor

Boss AC 8 de Março de 2015 às 00:30

Quero partilhar convosco este texto que me foi enviado por um amigo:

"Era uma vez uma jovem chinesa chamada Lin, que se casou e foi viver com o marido na casa da sogra.

Depois de algum tempo, começou a ver que seria muito difícil a adaptação ao seu novo lar. Lin irritava-se constantemente com a mãe do marido e os seus feitios chocavam bastante.

Com o passar dos tempos, as coisas pioraram e a situação começou a tornar-se insuportável para Lin.

No entanto, segundo as tradições antigas da China, a nora tem que estar sempre ao serviço da sogra e obedecer-lhe.

Mas Lin, não suportando por mais tempo a ideia de viver com a sogra, tomou a decisão de ir consultar um Mestre.

Depois de ouvir as queixas da jovem, o Mestre pegou num ramalhete de ervas venenosas e disse-lhe: ‘Para te livrares da tua sogra, não deves usar as ervas de uma só vez, pois isso poderia causar suspeitas. Vais misturá-las com a comida, pouco a pouco, dia após dia, e assim ela vai-se envenenando lentamente. E mais: para que ninguém suspeite de ti quando ela morrer, tem o cuidado de tratá-la sempre com muita amizade, respeito e carinho’.

Lin respondeu: ‘Obrigado, Mestre Huang, farei tudo o que me recomenda’.

Lin ficou muito contente e voltou entusiasmada com o plano de eliminar a sogra lentamente.

Durante várias semanas, Lin serviu todos os dias uma refeição preparada especialmente para a sogra.

E tinha sempre presente a recomendação do Mestre Huang: para evitar suspeitas, deveria controlar o seu temperamento e tratá-la com amizade, respeito e carinho.

Passados seis meses, aquela família estava totalmente mudada. Lin já não se aborrecia mais com a sogra. A sogra tornara-se amável e tratava a jovem nora como se fosse uma filha querida.

Então, Lin voltou a procurar o Mestre Huang e pediu-lhe ajuda novamente: ‘Mestre, por favor, ajude-me a evitar que o veneno mate a minha sogra. É que ela mudou muito e transformou-se numa mulher tão agradável. Tornou-se uma mãe para mim. Não quero que ela morra por causa do veneno que lhe dei.’

Mestre Huang sorriu e abanou a cabeça: ‘Lin, não te preocupes. A tua sogra não mudou. Quem mudou foste tu. A erva que te dei é apenas um chá. O veneno estava nas tuas atitudes, mas foi sendo substituído pela prática do amor ao próximo que exercitaste no teu dia--a-dia de tolerância, compreensão e paciência’".

Bossa AC crónica a sogra e o veneno paz & amor
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)