Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Boss AC

A vida é curta

Facadas no casamento sempre existiram e existirão.

Boss AC 30 de Agosto de 2015 às 00:30

Ashley Madison. O site canadiano que promove relações extraconjugais foi alvo de um ataque por parte de um grupo de hackers que disponibilizou na internet os dados pessoais de 38 milhões de utilizadores. O grupo Impact Team cumpriu a promessa de revelar as informações roubadas ao site, caso o mesmo não fosse encerrado. Nomes, moradas, dados bancários e informação pessoal divulgados na internet. Este ataque veio tirar o sono a muita gente. Eu tenho dormido pouco, mas não tem nada a ver com isso.


Ashley Madison apresenta-se como "o líder mundial de encontros discretos para pessoas casadas" e garante a 100% o anonimato dos utilizadores. Garantia. O site que ajudava as pessoas a trair, acabou traindo as pessoas. O slogan ‘A vida é curta. Tenha um caso’ pode ser mudado para ‘A vida é curta. Contrate um advogado’.


Muito provavelmente, este caso dará origem a muitos divórcios e separações. Há quem tenha posto o site em tribunal. Irónico, seria ganhar uns milhões no processo, para depois os perder para o cônjuge no divórcio. Confirma-se: a principal causa de divórcio, é o casamento.

A propósito deste caso, li vários comentários de pessoas que diziam que era "bem-feito" e que os traidores merecem a vergonha e sofrer as consequências dos seus actos. Cada um sabe de si. Moralismos à parte, parece-me que o que importa aqui é que a privacidade das pessoas foi devassada. E em alguns casos com consequências graves – há relatos por confirmar de possíveis suicídios.

Cada um deve ter o direito de escolher o que quer ou não  partilhar da sua vida privada. Se a ideia do grupo de hackers era prejudicar o site, fê-lo às custas de milhões de utilizadores que se julgavam seguros. Milhões de monógamos que o foram até serem apanhados.


Atrevo-me a fazer futurologia: as ‘facadas’ no casamento sempre existiram e sempre existirão. A questão é que agora é tudo digital e fica tudo registado. Seja por SMS, email ou nas redes sociais, há sempre uma prova à espera de ser descoberta. O melhor é dizer a verdade.

É mais simples dizer a verdade: "Amor, vou ali à casa da vizinha envolver-me fisicamente com ela e já volto. Se me ligares e eu tiver o telefone desligado não estranhes, ok? Venho a tempo de jantar."

Li algures uma esposa que dizia que traía o marido porque apesar de ser feliz no casamento não era feliz na cama. Ela que não se deitasse na cama. Simples. Ou em último caso, que batesse uma soneca no sofá.

Para tudo há remédio. Eu já avisei em casa que se o meu endereço electrónico aparecer na base de dados de algum site duvidoso, é tudo mentira. Nunca lá estive e nunca mais lá volto. Prefiro abdicar da tecnologia e trocar mensagens por pombo-correio.
Isso, vou arranjar uma pombinha.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)