Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Bruno Figueiredo

Puro Sangue Lusitano

Escolher um produto DOP ou IGP é lutar contra a desertificação.

Bruno Figueiredo 22 de Agosto de 2016 às 01:45
São mais de 100 os produtos nacionais que ostentam os selos DOP (Denominação de Origem Protegida) e IGP (Indicação Geográfica Protegida). São marcas de qualidade que ligam os produtos a uma região, a um modo de produção e a um passado histórico. São garantia de autenticidade, de puro sangue lusitano.

Um vulgar queijo de ovelha amanteigado, produzido na Serra da Estrela, é diferente de um "Queijo da Serra da Estrela - DOP". No queijo DOP habita a montanha e o cardo, o pastor serrano e a sua mulher queijeira, as ovelhas das raças autóctones. A sua produção obedece a um modo de fabrico ancestral, adaptado às exigências atuais de segurança alimentar. As cisternas espanholas carregadas de leite de ovelha que circulam pela Serra da Estrela não entram nas queijarias certificadas.

Escolher um produto DOP ou IGP é escolher a excelência. Simultaneamente, é proteger todo um património nacional. É lutar contra a desertificação do interior, contra as extinção das nossas raças autóctones, contra o esquecimento das nossas tradições. Também a ASAE deve lutar pelo mesmo, impedindo a usurpação, o oportunismo e a fraude. A violação e o uso ilegal de DOP ou IGP constituem crime.
Denominação de Origem Protegida Indicação Geográfica Protegida Serra da Estrela ASAE desertificação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)