Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Anjos

A mãe e o voyeur

Aquela mulher não dispõe do mínimo de condições para criar duas filhas.

Carlos Anjos 17 de Junho de 2016 às 01:45
Fui surpreendido com o vídeo onde se vê uma mulher a simular ou fazer sexo com um homem, com a sua filha de 6 anos sentada mesmo ao seu lado. Andou bem o Estado ao retirar esta criança e uma outra de 9 anos a esta mulher.

Aquela mulher não dispõe do mínimo de condições parentais para criar duas filhas. Mas houve outra coisa neste escabroso caso que me chocou e que teve a ver com o comportamento do autor da gravação. Não por ter gravado a cena, mas por não ter feito nada para proteger aquela criança.

Deveria ter telefonado para a GNR, a qual procederia à detenção do casal e retiraria a menor à mãe, poupando a criança a este espetáculo mediático. Não fez nada disto. Limitou-se a gravar a cena e a divulgá-la no Youtube.

A cena passa-se no Norte do País e foi um homem de Sines, que ao ver as imagens, comunicou o caso às autoridades. A ação de quem gravou e se limitou a divulgar as imagens é inqualificável, pois expôs aquela criança a uma segunda vitimação.

Todos os colegas de escola a viram e sabem quem ela é. Estamos a tornar-nos numa sociedade doente, onde o que interessa não é resolver os problemas, mas divulgá-los, independentemente dos danos que isso causa a terceiros.
família mãe sexo GNR vídeo voyeur
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)