Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Anjos

Barbárie social

Vivemos uma barbárie social, uma ausência de valores.

Carlos Anjos 3 de Novembro de 2017 às 00:30
Assistimos ontem a mais uma bárbara agressão, perpetrada por dois energúmenos que agridem um miúdo caído inanimado no chão, incapaz de se defender e de se proteger das agressões.

E agridem-no com pontapés na cabeça e na cara, agressões capazes de lhe tirarem a vida.

Felizmente, o jovem já teve alta. Aparentemente, foi tudo por causa de um hambúrguer. Fosse qual fosse o motivo, não existe nenhuma razão que justifique uma agressão daquele tipo, com aquela violência.

Só dois cobardes, depois do opositor estar no chão inanimado, continuariam a bater daquela forma. Que raio de sociedade e de pessoas estamos nós a criar?

Esta é uma pergunta à qual tenho dificuldade em responder. Vivemos numa sociedade onde o mal se banalizou.

Hoje pessoas aparentemente normais, de um momento para o outro, transfiguram-se e agridem de forma miserável. Tenho inclusive alguma dificuldade em classificar aqueles agressores como gente.

Não procedem como tal, nem parecem ter sentimentos de compaixão. Recuso-me também a classificá-los como animais, porque nenhum animal, sem motivo. Faria o que eles fizeram.

Vivemos uma barbárie social, uma ausência de valores, que parece não conseguirmos inverter.
Carlos Anjos opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)