Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Anjos

Tragédia desumana

Em vez de acarinhar e mimar a filha para evitar o choro, agrediu-a. Alguém entende?

Carlos Anjos 29 de Agosto de 2014 às 00:30

Emanuel Mário é o nome do homem que roubou a vida à pequena Leonor de quatro meses de idade, sua filha. O que este homem fez é puramente incompreensível. Como é que um ser humano faz a outro aquilo que ele fez à sua própria filha?

A resposta a esta questão seria a chave do problema. Este homem queimou a filha em água a ferver, deu-lhe vinho e tentou asfixiá-la, entre outras malfeitorias, apenas para ela parar de chorar. Em vez de a acarinhar e mimar para evitar o choro, agrediu-a. Alguém entende?

Tudo isto é incompreensível e é a desumanidade no seu mais elevado esplendor. Mas não podemos ligar estes atos ao facto de os pais da pequena Leonor serem beneficiários do Rendimento Social de Inserção. Essa ligação pode criar a ideia errada, que apenas os pobres agridem e maltratam os filhos. Nada mais errado. O Abuso Sexual e os Maus-tratos de crianças são fenómenos transversais a toda a sociedade e que ocorrem em todas as classes sociais. Emanuel Mário não tratou mal a filha por ser pobre, mas sim por ter uma completa ausência de princípios, a começar pelo caráter.

Rendimento Social de Inserção questões sociais Abuso Sexual Emanuel Mário
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)