Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Garcia

Segurança vs. Justiça

Num país sério caberia à PJ designar os oficiais de ligação.

Carlos Garcia 8 de Novembro de 2015 às 00:30
A PJ é um órgão a quem a lei confere competência reservada para a investigação de determinado tipo de criminalidade, a mais violenta, complexa e organizada. Criminalidade, em muitos casos, transnacional. Esta transnacionalidade do crime leva a que os países troquem Oficiais de Ligação para operacionalizar uma colaboração mais direta e acelerar o fluxo de informação.

Existem ainda Grupos de Trabalho para temas específicos, como o terrorismo e o tráfico de estupefacientes. Importa saber, também, que 90% da informação trocada com a Europol/Interpol diz respeito a criminalidade investigada pela PJ. Ora, num país com governantes e responsáveis policiais sérios caberia, sem qualquer polémica, à PJ, a designação de representantes para a maioria dos lugares de Oficiais de Ligação e para os Grupos de Trabalho. Mas neste país, ao arrepio da mais elementar lógica e seriedade, esses lugares têm sido todos ocupados por elementos da PSP e GNR. Por culpa da voracidade do MAI e da inoperância do Ministério da Justiça…
opinião Carlos Garcia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)