Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Regresso ao futuro

Com cuidado, sempre a proteger quem precisa, temos de recomeçar.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 16 de Abril de 2020 às 00:32
Chegou a hora da decisão mais difícil. Há um mês, suspendemos a vida, fechámo-nos em casa, quem pôde inaugurou o teletrabalho. Passámos a levar as compras a casa dos mais velhos. Só por videochamada os nossos filhos viram os avós.

Foi como se nos retirássemos da face da Terra. Assim lográmos travar contágios, proteger grupos de risco, reduzir o sufoco nos Cuidados Intensivos.

Sim, salvámos vidas, e coisa mais preciosa no Mundo não há. Mas, como na canção, isso sabe a pouco, e jamais diremos que correu bem. Seria afronta imperdoável a todos os que morreram.

Porém, chegou a hora da decisão mais difícil. Apesar de todo o sofrimento, temos de recomeçar. Aos poucos, com cuidado, sempre a proteger grupos de risco e quem mais precisa. Temos de correr o risco do recomeço. Os custos da contenção ameaçam dizimar de forma inimaginável tudo o que colhemos até aqui. Está perto, ou passou já, o ponto em que o confinamento só agravará a dor e o sofrimento coletivos.

A última frase da ‘Mensagem’ de Pessoa sabe a sebastianismo. Mas, na nossa História, soubemos sempre transformá-la em hino à vida. ‘É a hora!’
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)