Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Cristina Ferreira de Almeida

Vampiros, Hollywood

São tristes todas as cidades que se conhecem à chuva.

Cristina Ferreira de Almeida 30 de Maio de 2016 às 01:45
São tristes todas as cidades que se conhecem à chuva. Que o diga Johnny Depp, a subir a um palco num dia frio e chuvoso uma semana depois da morte da mãe.

O nome dela, Betty Sue, está gravado no antebraço de Depp dentro de um coração, mas é ter levado a mãe para sua casa quando ela ficou doente que diz muito sobre o que os unia.

Nos dias de pesadelo em Lisboa, Depp viu chegar ao fim a carreira de sedutor, foi acusado de violência doméstica pela mulher e enfrentou o processo de divórcio.

Se falasse português podia ser ajudado pelo livro de Elizabete Agostinho ‘Divórcio Feliz’. Não falando, resta-lhe o clássico desmentido, o apoio público dos amigos e da ex-mulher e espalhar a suspeita de que Amber Heard procura um divórcio rentável. Tudo isto numa Lisboa triste e à chuva.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)