Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Cintra Torres

A guerra higiénica da ERC

A ERC não decide sobre nada do que é importante, mas preocupa-se em censurar a face monstruosa da guerra. Palavra-chave: censura.

Eduardo Cintra Torres 17 de Junho de 2016 às 01:45
A ERC multou a TVI por ter mostrado mortos e sangue, vítimas da guerra na Síria. Quer a ERC informação higienizada sobre uma guerra? Censura ao que a guerra é – mortos, feridos, sofrimento? Mostra-se o quê? Políticos e gente sentada, como eles na ERC?

A pífia cerimónia de abertura do Euro em Paris ainda teve um bónus da RTP, sobrepondo o interesse comercial ao serviço público. Não transmitiu o hino da Roménia, etc. Mais: a RTP criou um programa com o nome do slogan do Continente, Fome de Vencer.

O longo debate entre candidatos à chefia do governo de Madrid, na segunda-feira, foi esclarecedor. Bem à espanhola, os quatro políticos foram amiúde brutais com os adversários. Por cá, seriam malvistos. São diferentes maneiras de ser nacionais. Olé!

Não, a culpa não é do Ronaldo. É da falta de graça. O programa diário da RTP1 sofre do mal n.º 1 dos programas de humor em Portugal: não tem piada nenhuma. É superficial. Nem o apresentador, nem os quadros de humor. Em três dias perdeu 300 mil espectadores.

A voracidade dos negócios construiu no Tua uma barragem inútil com a cumplicidade dos governos português e europeu. O crime ambiental ficou à vista numa reportagem da SIC. Até foram de noite destruir a estação dos comboios, às escondidas do povo.

O sociólogo Paquete de Oliveira foi dos estudiosos que mais fizeram pela implantação dos estudos de comunicação em Portugal. Íntegro, dedicado, dialogante, modesto. Tomara que todos fossem como ele. Foi comentador de ‘Casos de Polícia’ (SIC) nos anos 90.

Ilegalidade
Um administrador da RTP mantém-se dono de uma empresa que é dona do Canal Q. Prometeu vender a empresa mas não vendeu. Não pode contratar pessoas do Canal Q mas contrata. Esta ilegalidade está à vista de todos há mais de um ano. Mas parlamento, ERC, tribunais, Conselho Geral Independente da RTP fecham os olhos: todos são cúmplices da ilegalidade.

Animalidade
O PAN, Partido dos Animais, quer aprovar no parlamento a proibição de touradas na RTP. Aprove-se ou não a tourada, a proposta do PAN revela três animalidades: primeiro, o PAN quer instituir uma forma concreta de censura à liberdade de expressão; segundo, se as touradas são legais, a sua transmissão nunca poderia ser proibida; terceiro; o PAN torna-se mais um partido a achar que a RTP é sua.
ERC TVI Paris RTP Roménia Madrid Portugal Paquete de Oliveira SIC Canal Q Partido dos Animais touradas
Ver comentários