Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Cintra Torres

RTP, SIC e TVI em perda de audiência desde 2000

Em média, cada português viu mais meia hora de TV por dia em 2014 do que há cinco anos.

Eduardo Cintra Torres 28 de Dezembro de 2014 às 00:30

Tempo de balanço: que televisão viram os portugueses nos últimos 15 anos? Os dados apontam em três sentidos: vimos mais tempo; vimos menos TV generalista; os três maiores operadores – RTP, SIC e TVI – não conseguiram compensar com os seus canais de cabo o que perderam nos seus canais em aberto.

Segundo a Marktest Audimetria, em média, cada português viu mais meia hora de TV por dia em 2014 do que há cinco anos: 3h30 em 2010 e quase quatro horas (03h56) este ano. É uma tendência europeia, que poderá dever-se a uma sempre maior oferta e ao envelhecimento da população, com mais gente aposentada e por mais tempo. Nestes cinco anos aumentou muito a população nacional com acesso ao cabo, o que também proporciona mais tempo com os ecrãs acesos.

RTP 1 e 2, SIC e TVI perderam sistematicamente audiência desde o ano 2000, descontando variações anuais. A TVI subiu muito até 2008, mas a partir daí juntou-se à queda dos outros. A RTP 1 teve grandes variações, mas acompanhou a queda. A RTP 2 perdeu mais de metade da audiência. A SIC susteve a sangria inicial neste período, mas sempre a cair. Se o lugar-comum diz que estes canais "roubam" audiência uns aos outros, os números dos quatro canais generalistas em conjunto comprovam a erosão do seu impacto junto dos portugueses desde 2004. No rating, isto é, a audiência entre toda a população, perderam cerca de 100 mil espectadores desde 2000 e 200 mil desde o pico de 2004. O gráfico do rating mostra um curva descendente suave, mas no share – isto é, a parte que lhes cabe apenas entre quem viu TV – a descida é mais acentuada. Os quatro generalistas partem com 93% da audiência e terminam este ano com 64%.

Tendo em conta que os três maiores operadores tiveram ou têm diversos canais de cabo, decidi verificar se as audiências nesses canais – sete da SIC, seis da RTP, cinco da TVI – compensaram as perdas nos seus canais principais. A resposta é negativa. No rating, que é o mais importante, aguentam-se, mas em perda: depois de seis anos com mais de 1,2 milhões de espectadores no total, RTP, Impresa e Media Capital estão há seis anos abaixo desse tecto. Resistem porque a audiência geral de TV aumentou, como vimos. Mas esse aumento geral de tempo de visão passou mais ainda para outros canais de cabo. A curva de share não engana: mesmo com os canais de cabo, os três maiores operadores desceram de quase 94% em 2001 para 71% em 2014. Os seus canais de cabo pouco sustiveram a sua queda. E, com menos receitas, os seus conteúdos ressentem-se nos níveis de produção e inovação.

Eusébio e Ronaldo: duas estátuas, dois futebóis, dois mundos diferentes

Ricardo Veloza é um escultor madeirense e madeirense será. Cristiano Ronaldo madeirense foi e global se tornou. Há nisso um desacerto sem conserto. A estátua de Ronaldo pelo escultor madeirense é local, mas obteve um alcance global. As críticas à estátua vieram, portanto, de todo o mundo. É interessante comparar duas estátuas naturalistas de heróis do futebol, esta e a de Eusébio no Estádio da Luz. Eusébio, com a sua elegância de cavalheiro e artista, dança antes de chutar a bola em movimento. Ronaldo, sem bola, posiciona-se para chutar um livre, como pegador de touros. Como este, exibe a genitália. Na estátua de Eusébio, representou-se total virtuosismo; na de Ronaldo, global exibicionismo. Outros tempos.

Quem faz o "circo mediático"?

Enquanto o processo a Sócrates não avança na Justiça, avança nos media. Os seus defensores usam o "circo mediático" tanto quanto o criticam. O "circo" que montam à porta da prisão mostra que ele é ainda a sua figura tutelar. O "circo" serve também para pressionar a Justiça e suster uma sangria de votos. Sócrates está preso, mas a direcção do PS está presa a Sócrates. 

portugueses sic tvi rp televisão tv cinco anos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)