Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

F. Falcão-Machado

E a ONU?

É preocupante não haver acordo nem quanto a princípios.

F. Falcão-Machado 13 de Março de 2015 às 00:30

A turbulência que atualmente agita a comunidade internacional pondo em causa o ideal da paz faz levantar uma questão: e a ONU? O que tem feito? Senão, vejamos: na crise da Ucrânia parece que essa entidade máxima da ordem mundial não é havida nem achada; no que respeita às barbaridades praticadas pelo chamado Estado Islâmico – o que quer que isso seja –, o Conselho de Segurança das Nações Unidas continua a ostentar uma imagem de complacência; quanto ao conflito palestiniano – quiçá o mais crónico dos quebra-cabeças mundiais dada a crise humanitária que lhe está associada –, o impasse é recorrente. Além disso, perante uma crise financeira internacional cujas consequências ainda estão longe de estar inteiramente desvendadas, o próprio Conselho Económico e Social da organização aparenta refugiar-se no confortável silêncio dos analistas de serviço. Talvez as condições vigentes no mundo atual não concedam maior margem de manobra. Porém, se assim é, o que se torna preocupante é que nem quanto aos princípios pareça haver consenso. Significará isso que o realismo bloqueia o idealismo de quem pretenda tornar o mundo melhor?

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)