Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernanda Cachão

Pois, pois, J. Pimenta

A boa orientação solar ou uma vista privilegiada valorizam a comercialização do imóvel.

Fernanda Cachão 2 de Agosto de 2016 às 01:45
Até "pois, pois, J. Pimenta" sabia que as esplêndidas vistas de mar são um bom investimento. Já nos anos de 60 e 70, o construtor civil, que contribuiu para o crescimento dos subúrbios da capital, à custa da construção de baixo custo, anunciava o ótimo investimento que eram as vistas desafogadas ou a boa exposição solar. No tempo dos Parodiantes de Lisboa, o anúncio radiofónico começava por "Atchim, Santinho", a que outra voz respondia "Santinho não, pimenta".

Sabemos, pois, há muito que a boa orientação solar ou uma vista privilegiada valorizam a comercialização do imóvel. Hoje em dia, qualquer buraco no sótão de que se aviste uma gaivota completa sobre o Tejo chega ao mercado decorado com mais uns quantos milhares de euros. Chamam-lhe de especulação.

Posto isto, parece que tais características vão passar a ser mais majoradas na hora da avaliação e de pagar o IMI, e dizem que tal vai permitir apanhar as maiores injustiças. Nós que até vivemos num rés do chão com vista para coisa nenhuma, apetece-nos dizer, e para terminar, "pois, poi,s J. Pimenta", o refrão que de tanto repetido ganhou sentido irónico.
Parodiantes de Lisboa Tejo economia negócios e finanças J. Pimenta
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)