Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernando Sobral

Tradição

É é assim que entendemos melhor a alma e o coração das canções.

Fernando Sobral 2 de Setembro de 2017 às 00:30
Richard Thompson é um daqueles músicos já muito raros que transportam nos dedos uma longa tradição da música popular. E dizemos "nos dedos" porque a forma como sempre utilizou a guitarra tornaram-no um bardo único na história da música britânica.

Agora edita, no seguimento de ‘Acoustic Classics’ de 2014, um segundo volume, chamado exactamente ‘Acoustic Classics II’. É um conjunto de alguns dos temas mais conhecidos da sua longa carreira de 50 anos. É assim que aqui descobrimos verdadeiras pérolas como ‘Devonside’ (do seu primeiro álbum a solo, logo a seguir à ruptura do duo Richard & Linda Thompson), ‘She Twists The Knife Again’, ‘Why Must I Plead’ ou ‘The Ghost Of You Walks’.

Temas sólidos e refrescantes daquele que foi um dos fundadores de um dos mais imponentes grupos da folk-rock britânica, os Fairport Convention, grupo que fez pela música tradicional das ilhas o que, por exemplo, os The Band fizeram pelo folk americano: tornaram-na popular. Este ano o grupo celebra, de resto, meio século de existência e Richard Thompson tem tocado muito poucas canções desse tempo. Neste disco recupera uma delas, a bela e enigmática ‘Genesis Hall’ do álbum ‘Unhalfbricking’, de 1969.

Ela surge no meio de uma escolha alargada, que nos permite perceber melhor todo este tempo em que Thompson andou pela música. A versão acústica destes momentos, feita com uma produção verdadeiramente minimal, traz o melhor das suas melodias. E é assim que entendemos melhor a alma e o coração das grandes canções que fazem a história do rock, da folk ou da pop.  
Fernando Sobral opinião
Ver comentários