Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco J. Gonçalves

‘Futebolizar’ a política

Vivemos num país curioso.

Francisco J. Gonçalves 11 de Maio de 2016 às 00:30
Vivemos num país curioso. A maioria de nós diz não gostar de política e diz ainda não se rever nas posições de nenhum dos partidos com representação parlamentar. Mas quando um governo toma posição sobre um tema quente, como é o caso do fim dos subsídios às escolas privadas, saltamos para a arena dessa política que, alegadamente, não nos interessa e defendemos algumas das posições de partidos que dizemos desprezar.

Só assim se entende que alguns que mais se identificam com a direita sejam contra o fim dos subsídios. São contra apenas porque a proposta partiu de um governo de esquerda. Pois, na verdade, a oposição ao intervencionismo do Estado é uma postura habitual dos partidos de direita, defensores que são da bondade e da eficácia das chamadas ‘leis de mercado’.

Que pessoas que se dizem de direita venham a público contestar uma decisão que deixa as escolas privadas livres da intervenção estatal e entregues às leis de mercado é uma curiosa inversão de valores. Mas é, sobretudo, algo revelador de que as querelas que se travam na arena pública portuguesa estão inquinadas por uma ‘futebolização’ dos debates. E é pena, porque todos perdemos com isso.
Francisco J. Gonçalves opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)