Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco J. Gonçalves

Heróis anónimos

Beatriz Carneiro e Bruna Gonçalves são miúdas, mas já conheceram mais Mundo e mais sucesso do que muitos com o dobro da idade.

Francisco J. Gonçalves 30 de Março de 2016 às 00:31
Beatriz Carneiro e Bruna Gonçalves são miúdas, mas já conheceram mais Mundo e mais sucesso do que muitos com o dobro da idade. Foram à China, mas não para fazer turismo. Os pais endividaram-se para pagar os 2200 euros da deslocação. De lá voltaram com medalhas de bronze dos Mundiais de Ginástica.

Portugal dá-lhes as boas-vindas depois de as ter deixado ir sozinhas. O mérito é todo delas. De Portugal adejaram as cores do outro lado do Mundo sem que nada de nós com elas fosse. Sei que nelas o orgulho de representar o País se misturou com o prazer de ver o esforço pessoal recompensado. O Acro Clube da Maia merece elogio por treiná-las tão bem e dar-lhes o apoio financeiro possível. Mas não merecemos, como País, que partilhem connosco a vitória que é só delas, dos pais que nelas confiaram e da restante família e amigos que reuniram meios para pagar a viagem.

Não são caso único, lamentavelmente. São o sinal de que no desporto, como na vida, há filhos e enteados. Há tudo para quem, muitas vezes, não merece e quase nada para outros que bem mais mereceriam.

Parabéns a quem ganhou. E esperemos que um dia saibamos ajudar quem mais necessita e mais merece.
Francisco J. Gonçalves opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)