Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco José Viegas

Blog

José Eduardo Agualusa recebeu o Dublin Literary Award, pela tradução inglesa de ‘Teoria Geral do Esquecimento’.

Francisco José Viegas 22 de Junho de 2017 às 00:30
José Eduardo Agualusa recebeu o Dublin Literary Award, pela tradução inglesa de ‘Teoria Geral do Esquecimento’. É um prémio notável (e valioso, 100 mil euros), e que já distinguiu autores como Pamuk, Javier Marías ou Houellebecq.

Agualusa contribuiu muito para reinventar a nossa língua, colorindo-a de Europa, África e América. Tal como as suas histórias ou a capacidade de os seus personagens falarem nessa língua tripartida, plural, misturada; parte deles estão destinados a construir uma corrente de histórias e sonhos (é o tema do seu novo livro, ‘A Sociedade dos Sonhadores Involuntários’).

É um mundo em que tudo entra - bandidos, reinos antigos, personagens roubados, mulheres que perseguem estrelas, homens que conhecem o medo, músicos que ouvem os sons do deserto, cidades inventadas, tempestades e curandeiros, traficantes e anjos em busca de salvação. Sim, Agualusa e eu somos amigos, mas seria absurdo que isso me obrigasse a ignorar o facto (o prémio) nesta coluna. Ele não mereceria. 

Sugestão do dia
Um Clássico - A Relógio d’Água publica a ‘História da Filosofia Ocidental’, de Bertrand Russell, hoje uma curiosidade – mas também um clássico que durante anos esteve nos primeiros lugares das nossas estantes.
Francisco José Viegas opinião
Ver comentários