Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco José Viegas

Blog

Falar de François Mauriac é, hoje em dia, evocar uma velharia desaparecida há exatamente cinquenta anos.

Francisco José Viegas 1 de Setembro de 2020 às 00:30
Falar de François Mauriac (1885-1970) é, hoje em dia, evocar uma velharia desaparecida há exatamente cinquenta anos, a 1 de setembro de 1970, dois anos depois dos acontecimentos de Maio de 1968. Mauriac, que recebeu o Nobel da Literatura em 1952, não estava do lado festivo da barreira, mas do outro, como apoiante de De Gaulle, inquieto com a ameaça da rua – ou a terminar o manuscrito de ‘Um Adolescente de Antigamente’, que publicaria no ano seguinte....

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso à edição digital e a todos os conteúdos exclusivos do site no pc, tablet e smarphone
Assine já 1 mês/1€
Para ler este e todos os EXCLUSIVOS DE HOJE no site 1€ (IVA incluído)
UTILIZE O
Blog François Mauriac Um Adolescente de Antigamente Nobel Gaulle artes cultura e entretenimento
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
CM+
O Correio da Manhã para quem quer MAIS conteúdos e vantagens
Assine já 1 mês/1€
  • Todo o conteúdo exclusivo sem limites nem restrições.
  • Acesso a qualquer hora no site ou nas apps.
  • Acesso à versão do epaper na noite anterior.
  • Clube CM+ com vantagens e ofertas só para assinantes