Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco Moita Flores

Glocks

Quando as Glocks começarem a matar pessoas, a culpa é dos dois mexilhões?

Francisco Moita Flores 26 de Fevereiro de 2017 às 00:31
A notícia já tem alguns dias. Tempo suficiente para dela se retirarem conclusões políticas, ainda que seja cedo para se saber a dimensão criminal da coisa. Do maior paiol das forças de segurança, desapareceram 57 pistolas Glock, com o equipamento necessário para matar. Carregadores, munições e, imagine-se!, as únicas três que se apreenderam estavam nas mãos de bandidos. Dois dos agentes que trabalhavam no depósito de armas foram suspensos de funções e decorre o inquérito da praxe. Nada a opor. É urgente saber como num dos locais que deveria ser o mais seguro é possível desaparecer tal quantidade de armas. Do interior de uma Polícia.

É natural que se trata de um caso de uma gravidade extrema. Um caso em que há responsabilidades materiais e pessoais, e até criminais, mas também responsabilidades políticas, daquelas que nenhum inquérito apura, e que resultam da consciência e dignidade de quem tem o dever de responder publicamente pelo paiol. Percebe-se porque já se tornou um hábito neste governo ignorar a porcaria, limpando para debaixo do tapete. Foi assim com o tal amigo do primeiro- -ministro que liderava as negociações de dossiês estratégicos apenas porque era amigo, foi assim com a Caixa Geral de Depósitos, é agora com esta grave agressão contra a segurança das pessoas. Estão dois agentes suspensos. A eterna história do mexilhão que se lixa. Não há comandos para demitir? A ministra embrulha-se em explicações e nem o lugar põe à disposição? Sobretudo depois de se saber que a atenção sobre este armazém não tinha as condições humanas de vigilância devido à falta de meios humanos? Quando essas Glocks começarem a matar pessoas, a culpa é dos dois mexilhões? Se houvesse um pingo de vergonha, já tinham rolado cabeças. Como não há, assobia-se para o ar, como se tudo não passasse de um incidente normal. O assobio é o grande argumento político dos cínicos.
Glock Polícia Caixa Geral de Depósitos Glocks política questões sociais
Ver comentários