Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Helena Garrido

Paris e Lisboa

O que aconteceu em Paris é o bater de asas da borboleta.

Helena Garrido 20 de Novembro de 2015 às 00:30
A crise financeira de 2007 é o epicentro de um abalo que atirou os países ocidentais para uma espiral económica negativa que se repercute agora na incapacidade de enfrentar a instabilidade no Médio Oriente e no interior da própria Europa. Os atentados de 13 de Novembro podem mudar a União Europeia num sentido ainda difícil de antecipar.

Paris tanto pode desencadear o salto em frente que precisamos de dar numa Europa excessivamente manietada pelo espartilhos financeiros como dividir-nos ainda mais, recuperando para sempre as fronteiras que conseguimos ir deitando abaixo desde finais dos anos 80 do século XX. É neste enquadramento de incerteza europeia que assistimos em Portugal também ao fim de uma era, aquela em que existia um arco de governação que não ia mais à esquerda do que o PS.

Ninguém sabe o que o Presidente vai fazer, mas nada no sistema político português será como era depois destas eleições. Vivemos tempos interessantes, em excesso, talvez.
Médio Oriente União Europeia Paris Portugal PS
Ver comentários