Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

J. Rentes de Carvalho

A dinâmica do puto

Pergunta se os idosos também têm pai que lhes gaba a dinâmica.

J. Rentes de Carvalho 27 de Maio de 2016 às 01:45
Ao meio da tarde no supermercado há pouca gente, o único incómodo é um garoto de quatro ou cinco anos, rabugento, a correr atrás do pai, batendo-lhe nas canelas com um guarda-chuva. A brincar, como quem treme de medo, o jovem burguês, ar de pessoa instruída, salta, finta, dá gritinhos de dor.

Excitado, o miúdo aumenta a força das varadas. O pai tenta escapar-lhe, finge que lhe arranca o guarda-chuva, finge que não consegue, e numa corridinha aproxima-se da mãe, intelectual enfastiada, o ar de quem está ali por acaso, e diz-lhe com um sorriso baboso:

- Viste? Estou admirado com a dinâmica do João!

A dinâmica.

O puto olha em redor, escolhe-me para alvo e vem direito a mim de guarda-chuva apontado, pronto a acertar.
Encaramo-nos, mas antes que se atreva dou-lhe um empurrãozinho discreto e agarro-o pelo braço para que não caia.

- Coitadinho! Foi sem querer!

Afago-lhe os caracóis e ele nem se lembra de chorar, encara-me de boca aberta, talvez a perguntar-se se os idosos também têm pai que lhes gaba a dinâmica.
Ver comentários