Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

J. Rentes de Carvalho

Brad Pitt e Angelina Jolie

Pediu-lhe que se vestisse e penteasse como naquela noite em Barcelona.

J. Rentes de Carvalho 7 de Maio de 2017 às 00:30
Vai fazer trinta e quatro, separa-nos mais de meio século, é compreensível que seja diferente uma boa parte dos nossos interesses. Não que ele se desse conta ou isso me incomodasse, mas estranhei e franzi o sobrolho quando perguntou se eu tinha lido que com Angelina Jolie e Brad Pitt parece que as coisas continuam a correr mal.

Longe estava de imaginar que o intróito não era para o que eu julgava, tão-pouco, se mo pedisse, lhe saberia dar opinião ou conselho, adepto que sou do provérbio "entre marido e mulher não metas a colher".

Casaram há cinco anos e vivem a vida alegre de quem tem saúde, gosta do que faz e desconhece aflições de fim do mês. Com boa cabeça, fisicamente atraentes, formam um par que, onde quer que chegue, restaurante, teatro, sala cheia, leva uns a voltar-se, outros franzem os lábios, incapazes de esconder a inveja. Conta ele agora que no Verão passado, em Barcelona, um dia em que tinham sido convidados para uma festa em casa de amigos, despediu-se da mulher no hotel, dizendo que ia dar uma volta, de facto acanhado em lhe dizer que era para comprar uma gravata que lhe agradara. Chegou ele primeiro, ela cientemente atrasada, como sempre faz, certa do melhor efeito.

- A Marta é muito bonita, mas quer acreditar que a não reconheci? Palavra. Não reconheci a minha mulher. Não era só o vestido, que nunca lhe tinha visto, mas a maquilhagem, o penteado, a altivez!... Não imagino como conseguira aquilo, mas era uma metamorfose total, no meio daquela gente tinha mesmo star quality!
Tossica, pega no copo e volta a pousá-lo sem beber, é como se hesitasse em continuar. Depois lá se decide, mas o relato sai- -lhe emaranhado e por isso resumo.

Na manhã seguinte surpreendeu-se a pensar que Marta lhe parecia menos bonita, nem de longe tinha semelhança com a mulher espectacular em que se transformara para os amigos. Tempos depois, como se fosse sem importância, pediu-lhe que se vestisse e penteasse como naquela noite em Barcelona. Ela recusou e, às gargalhadas, disse-lhe que se acautelasse com fetichismos. Tinha voltado ao assunto duas ou três vezes, mas ela apenas sorrira, dando-lhe a impressão que fazia do caso uma prova de força. De verdade desde esse dia algo mudou, a relação é diferente, é como se tivessem perdido a impulsividade que os unia.

Olha-me, como quem espera uma opinião ou um conselho, mas não sei que dizer. Depois, acanhado, ou talvez apenas para quebrar o silêncio em que ficámos, volta a falar de Brad Pitt e Angelina Jolie.
Rentes de Carvalho opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)