Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Favor não incomodar

Portugal é o país perfeito para a criminalidade em grande.

João Pereira Coutinho 21 de Outubro de 2016 às 00:30
O pessoal do ‘Estado Islâmico’ está a ser expulso de Mossul. Boas notícias? Sem dúvida. Mas é preciso lembrar que o pessoal não dorme. Se o Iraque está perdido, há sempre a Síria. E, claro, a Europa, que costuma sofrer as consequências de um ‘Estado Islâmico’ enfraquecido.

Felizmente, os portugueses têm um primeiro-ministro e uma ministra da Administração Interna que os protegem. Como se vê no caso de um homicida que anda fugido há nove dias, apesar de geograficamente localizado. Pelas notícias disponíveis, parece que há ‘descoordenação’ (tradução: balbúrdia) entre a PJ, a PSP e a GNR. Mas nada disto parece perturbar o nosso António, que anda entretido com o seu Orçamento de fantasia.

O caso de Aguiar da Beira é uma amostra pequena de como somos o país perfeito para a criminalidade em grande. Porque a única defesa que nos separa do horror é a esperança vaga de ninguém se lembrar de nós.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)