Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Vaz

Melhorar Portugal

A legenda "prometemos, cumprimos" do Congresso do PS revela a euforia de quem, após seis meses de governo, julga ter mudado a face da Terra.

João Vaz 5 de Junho de 2016 às 00:30
A legenda "prometemos, cumprimos" do Congresso do PS revela a euforia de quem, após seis meses de governo, julga ter mudado a face da Terra. A satisfação chega ao épico quando António Costa apoia o discurso com o livro de 90 páginas do seu programa eleitoral. Será que o escrito e prometido está cumprido ou em vias de ser? Obviamente não, mas a reversão de algumas medidas madrastas do governo Passos dá pano para tudo.

Melhorar ou reformar Portugal exige mais. No programa do PS há pistas. Está lá "reformar o sistema eleitoral para a Assembleia da República, introduzindo círculos uninominais". Imagina-se que seja agora proibido. No entanto, as reformas políticas e administrativas são essenciais para as pessoas entenderem as mudanças. O 25 de Abril de 1974 não seria nada sem uma lei dos partidos, por mais que aumentassem os salários e diminuíssem os impostos. Portugal precisa de uma cara nova. Acabou-se com os governos civis que tutelavam as câmaras e nada impede que deixe de haver câmaras a governar freguesias. O problema não é haver muitas freguesias ou câmaras a mais. É quanto nos custa todo este enredo de poderes à mercê da corrupção.
Ver comentários