Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Diogo Quintela

Amor autárquico

Socialistas adultos não sugerem fazer amor. Oferecem-se para o fazer eles.

José Diogo Quintela 22 de Setembro de 2017 às 00:32
Carlos Carreiras (em Cascais) e Manuel Machado (em Coimbra) recusaram participar em debates dentro de um autocarro.

Óbvio: se há quem esteja a par das más condições de um transporte público, é um autarca. Mas não deixa de ser triste que os candidatos não consigam comunicar civilizadamente com adversários políticos dentro de veículos de passageiros.

Felizmente, as gerações mais novas dão melhor exemplo e, mesmo num transporte colectivo, não recusam o convívio amigável com o outro lado da barricada. Vimo-lo num vídeo filmado por jovens do PS de Penafiel, durante uma acção de campanha num autocarro.



Ao cruzarem-se com uma idosa, apoiante do PSD, recomendaram que a senhora fosse fazer amor. Tudo bem que foi em vernáculo, mas não podemos esquecer que se tratam de jovens. E que isto se passa no Norte.

Uma das mais prementes questões sociais de hoje é a solidão na 3ª idade. Ao aconselharem romance, os cupidos socialistas de Penafiel demonstraram solidariedade inter-geracional e inter-partidária.

Com a maturidade, tornar-se-ão ainda mais filantropos. Os socialistas adultos não sugerem fazer amor. Oferecem-se para o fazer eles próprios, através das suas políticas.
Carlos Carreiras Coimbra Cascais PS Manuel Machado Penafiel PSD Norte política socialistas amor autárquico
Ver comentários