Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Diogo Quintela

Contas favadas

Moutinho é pequeno e não há maneira de sair da equipa.

José Diogo Quintela 19 de Junho de 2016 às 00:30
Quando o sorteio nos destinou a Islândia, a Hungria e a Áustria, achámos que eram favas contadas. Afinal, está visto que está mais para contas favadas, na medida em que, como nas favas, estamos cheios de chouriços. A quantidade e qualidade de aselhice está a ser épica. Se não ganhamos à versão futebolística da família Von Trapp, vamos ter muita dificuldade em ganhar a alguém. Parece que a freira Maria já reviu a letra da canção emblemática da ‘Música do Coração’:

Dó, é o que esta selecção mete
Ré, a táctica do Santos

Noutro jogo contra a Áustria, no apuramento para o Euro96, António Oliveira teve de lançar José Dominguez. Foi então que pronunciou as mais épicas das últimas instruções: "Força, Zé! Mostra a esses nazis que o tamanho não joga à bola." Isso foi há 20 anos. Pelos vistos, o tamanho continua a não jogar à bola. Moutinho é pequeno e não há maneira de sair da equipa.

Mas é recente. Em 2010, depois de uma grande época no Sporting, Queiroz não o levou ao Mundial. Agora, depois de uma época fraca, não há quem o tire? A diferença? Não sei, mas agora é agenciado pelo Jorge Mendes e em 2010 não.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)