Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Diogo Quintela

Juiz em causa parva

Portugal parece um país moderno, mas depois há isto.

José Diogo Quintela 25 de Outubro de 2017 às 00:30
Portugal parece um país moderno, mas depois há isto. A elite que devia servir de exemplo tem atitudes retrógradas, que contribuem para a subalternização da mulher.

Ora é um juiz que considera que o adultério justifica violência doméstica; ora é um ex-PM progressista que, descobre-se agora, mantém uma espécie de harém informal.

Questiono a capacidade de um juiz que, para criticar o adultério, usa o livro de uma religião que começa com uma jovem a engravidar de Outro que não o seu marido.

PS – ao classificar o acórdão como típico de sociedades muçulmanas, os críticos da misoginia praticam islamofobia. Cautela para a indignação não se transformar em reaccionarismo.
Portugal juiz PS Outro questões sociais religião
Ver comentários