Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Diogo Quintela

Non, rien de Adrien

Santos até é capaz de pôr William, mas nunca irá pôr Adrien.

José Diogo Quintela 16 de Junho de 2016 às 01:45
Em 2004 foi preciso perder o primeiro jogo contra a Grécia para Scolari se decidir a meter o meio-campo do Porto. Estava ali pronto a usar, mais oleado que as mãos do Joachim Low, foi só meter em campo. E começámos a ganhar. Ah, se Fernando Santos tivesse à disposição um meio-campo que jogou junto mais de 70 vezes nas últimas duas épocas…

Eu sei que o Sporting das duas últimas duas épocas não é o Porto que ganhou a Taça UEFA e a Liga dos Campeões. Só que também não estou a pedir para Fernando Santos sentar o Rui Costa, o melhor 10 português de sempre. É só para tirar o Danilo, um indiferente 6 desta época, e Moutinho, um muito razoável 8 dos últimos 10 anos.

É claro que isso não vai acontecer. Santos até é capaz de pôr William, mas nunca irá pôr Adrien. Por uma razão: Classico Sports Management. O leitor sabe o que é? Eu também não. Só sei o que não é: Gestifute. A CSM é a agência pela qual Adrien trocou Jorge Mendes.

Provavelmente é uma teoria da conspiração, mas prefiro pensar que Fernando Santos se deixa influenciar pela FPF, e esta pelo Jorge Mendes, do que achar que o seleccionador julga mesmo que este é o melhor 11 para Portugal.
Ver comentários