Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Manuel Silva

Rankings

Há rankings para todos os gostos.

José Manuel Silva 18 de Dezembro de 2014 às 00:30

Diferentes metodologias para determinação dos rankings originam classificações bem distintas para os mesmos hospitais, demonstrando as suas fragilidades, lacunas e contradições.

Os rankings dos hospitais têm muito impacto para o marketing e comunicação social. Mas como nunca são auditados e analisados o rigor e significado dos dados que lhe dão origem e as razões das referidas diferenças, têm muito pouco interesse.

Com os rankings das escolas é a mesma falibilidade, por outras razões. Os colégios privados obtêm melhores resultados nos exames finais que as escolas públicas. E então? Não admira, os estratos sociais dos seus alunos são profundamente diferentes! É como comparar alhos com bugalhos!

Na verdade, sendo relativamente pequenas as diferenças entre as médias, a conclusão a retirar é que, apesar de o ministro da Educação se empenhar em destruir as escolas públicas, o ensino público continua a ser de assinalável qualidade, devido à resiliência dos seus professores, que aqui homenageio. Tal como estão a ser aplicados, os rankings são uma falácia.

Rankings política calssificação hospitais marketing comunicação social auditoria escolas públicas
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)