Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Rodrigues

A idade da reforma

O Governo admitiu, na semana finda, a possibilidade de "equacionar um travão" ao aumento anual da idade da reforma.

José Rodrigues 12 de Dezembro de 2016 às 00:30
O Governo admitiu, na semana finda, a possibilidade de "equacionar um travão" ao aumento anual da idade da reforma. É de saudar, já que a questão da reforma faz lembrar o suplício de Tântalo. De facto, assim como o personagem mitológico via escaparem-se os frutos colocados à frente do seu nariz sempre que tentava apanhá-los, também os aspirantes à reforma a veem afastar-se cada vez mais quando julgam estar prestes a alcançá-la…

Em consequência de uma fórmula pensada em nome da sustentabilidade da Segurança Social, que faz com que a idade da reforma seja diretamente proporcional à esperança média de vida aos 65 anos, alcançar a reforma parece cada vez mais uma miragem. Por cada ano que passa, a idade de aposentação aumenta um mês: este ano é de 66 anos e dois meses; para o ano, 66 anos e três meses; em 2018, 66 anos e quatro meses...

Reforma antecipada? As penalizações são de tal forma brutais que o melhor é nem pensar nisso - basta dizer que, em 2017, quem se reformar aos 66 anos (com menos três meses apenas) terá um corte na pensão de 13,88%. Resta esperar que a reforma, quando finalmente se deixar alcançar, permita ainda alguma qualidade de vida… 

Governo Segurança Social política
Ver comentários