Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Reatamento sem língua

Rui Veloso e Carlos Tê foram alvo de plágio ou de homenagem?

Leonardo Ralha 12 de Maio de 2017 às 00:31
Rui Veloso e Carlos Tê foram alvo de plágio ou de homenagem? A resposta depende da perspetiva, mas o comunicado dos diretores de comunicação do Sporting e do FC Porto termina dizendo que o reatamento de relações institucionais entre os clubes se deve ao "muito mais aquilo que nos une do que aquilo que nos separa" ouvido em ‘Primeiro Beijo’, que foi um êxito em 2003.

Sendo assaz improvável que algum dos envolvidos queira descobrir se a língua do outro sabe "a flor do jasmim" ou "a chicla de mentol", um entendimento entre dois clubes desavindos não deixa de ser uma boa notícia num momento em que o futebol português é habitado por claques que imitam ruído de verylight em cânticos sobre lagartos assados no Jamor, desejam o embarque de adversários no avião da Chapecoense ou associam vizinhos a um produto final da digestão.

Mas na véspera do provável festejo de mais um título do Benfica torna-se impossível dissociar o resultado do encontro entre Francisco J. Marques e Nuno Saraiva de uma reação conjunta à ‘pax vieiriana’ que está a ser imposta dentro e fora dos relvados. Até porque a total pacificação no futebol tem algo de utópico porque só um clube pode ganhar.
Ver comentários