Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Tem que sair com benzina

A frase mais citada de ‘O Conde de Abranhos’, livro póstumo de Eça de Queirós, tem a particularidade de não ser dita pelo protagonista.

Leonardo Ralha 15 de Dezembro de 2017 às 00:30
A frase mais citada de ‘O Conde de Abranhos’, livro póstumo de Eça de Queirós, tem a particularidade de não ser dita pelo protagonista, Alípio Abranhos, um nortenho convertido em político do século XIX que não se sente traidor ao passar de um grande partido do rotativismo para outro porque, bem feitas as contas, ambos defendem o mesmo.

"O governo não há de cair - porque não é um edifício. Tem que sair com benzina - porque é uma nódoa!" é um título do jornal ‘Estandarte’, logo acusado de plágio por outra publicação, de orientação oposta, que lavrara igual sentença ao Executivo anterior. Tal como Catarina Martins fez em 2010, dirigindo-se a José Sócrates.

Ora, se o Governo de António Costa não é um edifício, embora pareça um condomínio privado, devido aos laços familiares entre aqueles que o compõem e ao muro de contenção erigido por comunistas e bloquistas que evita deslizamentos de terras, há uma nódoa que continua a espalhar-se, da tragédia de Pedrógão Grande às cumplicidades na Raríssimas.

Mesmo que todas as sondagens demonstrem que são escassos os interessados em procurar drogarias que ainda vendam benzina.
Leonardo Ralha opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)